Ambev e Coca-Cola Brasil lançam juntas novo programa de reciclagem

A Coca-Cola Brasil e a cervejaria Ambev anunciam hoje (04/10) o lançamento de um programa conjunto de reciclagem. Nomeada Reciclar pelo Brasil, a plataforma unificada conta ainda com a parceria da Associação Nacional dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis (ANCAT). Um dos principais objetivos da integração dos programas das duas fabricantes de bebidas é otimizar e potencializar os resultados dos investimentos direcionados às cooperativas de catadores do País. A expectativa é a de que as 110 cooperativas que fazem parte da etapa inicial do programa recebam até 25% a mais de investimentos.

Além de impulsionar os investimentos, o Reciclar Pelo Brasil visa também colaborar com a meta do Acordo Setorial de Embalagens, que é a de reduzir, no mínimo, 22% das embalagens dispostas em aterros sanitários até 2018. A união, também reforça o compromisso ambiental das duas empresas, que investem em programas de reciclagem e de apoio a cooperativas há mais de 10 anos.

“Com o programa, estamos unindo esforços não só para reduzir o impacto ambiental das nossas embalagens, mas para desenvolver, capacitar e profissionalizar cada vez mais as cooperativas de catadores. Esse é o nosso sonho, unir pessoas por um mundo melhor”, afirma Pedro Mariani, vice-presidente de Relações Corporativas e Jurídico da Ambev.

“Idealmente, nenhum componente de um produto deveria ser encarado como resíduo. As embalagens são 100% reaproveitáveis e têm valor de mercado, ou seja, podem e devem voltar ao ciclo industrial. Trata-se de uma agenda prioritária, acima de qualquer lógica concorrencial”, completa Pedro Rios, vice-presidente de Relações Corporativas da Coca-Cola Brasil.

O programa, resultado de um ano de trabalho conjunto, foi cocriado com a participação da Associação Nacional dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis (ANCAT), que fará também a operação do programa, com uma equipe de assessoria técnica. Essa equipe irá atuar nas 110 associações de catadores que integram o programa em sua fase inicial. O primeiro passo é executar um diagnóstico e plano de ação periódico e customizado, para direcionar os investimentos de acordo com as necessidades de cada cooperativa. Os objetivos principais são: profissionalizar e regularizar cada vez mais o trabalho das organizações; aumentar o volume dos resíduos recolhidos; elevar a receita das cooperativas; e aumentar a renda dos catadores.

As empresas passam a buscar a partir de agora a adesão de outras indústrias para aumentar, exponencialmente, o impacto do projeto.

“Aceitamos o desafio de construir essa plataforma conjunta por acreditar que os catadores serão os principais beneficiados. Esta parceria contribuirá para avançarmos com ações de qualificação das cooperativas, especialmente na sua regularização jurídica, na melhoria da infraestrutura e na construção de melhores condições de trabalho. A união das duas empresas é uma contribuição importante para efetivar a participação das organizações de catadores na implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos”, ressalta Roberto Laureano, presidente da Associação Nacional dos Catadores e Catadoras de Matérias Recicláveis (ANCAT).

 

Também pode ser de seu interesse
ELEV é o lançamento do ano no Carrinho AGAS
Coca-Cola Brasil apresenta inovações em nova campanha institucional
Brasileiros acreditam que as empresas fabricantes devem ser as responsáveis pelas informações nutricionais nos rótulos, diz pesquisa
Poty apoia atleta em maratona no deserto do Sahara, na África